Santo Afonso Rodrigues, humilde servidor do próximo e patrono dos jesuítas irmãos

em 31 de outubro de 2019 por MAGIS Brasil

Hoje, 31 de outubro comemoramos o dia de Santo Afonso Rodrigues e também o dia dos Jesuítas  Irmãos! Conterrâneo e contemporâneo de Inácio de Loyola, Afonso nasceu na Espanha, no dia 25 de julho de 1533, na cidade de Segóvia. Seus pais, Diego Rodríguez e Maria Gómez, eram comerciantes de lã e tecidos, ofício que seria herdado pelo jovem a partir dos 15 anos de idade.

Alguns anos mais tarde, em 1557, Afonso se casou com Maria Juárez, com quem teve dois filhos, uma menina e um menino. Mesmo com os negócios não indo muito bem, eram felizes. Porém, lamentavelmente, essa alegria foi breve. Em um intervalo de apenas quatro anos, Afonso Rodrigues sofreu com o luto da perda da esposa e da filha pequena. Resolveu, então, continuar no negócio com sua mãe, voltando para a casa dela com o filho. Mais um pouco de tempo e Afonso acaba perdendo o que de mais querido lhe restava: seu filho de três anos e sua mãe. A dor, que leva alguns ao desespero, em outros pode possuir também a força de transformar a vida. Foi o que aconteceu com Afonso Rodrigues.

A partir de 1562, ele parece começar tudo de novo. Aprofundou-se no conhecimento de Deus e, consequentemente, no conhecimento de si mesmo. Sua vontade de servir a Cristo incluía o desejo de ser útil aos outros. Decide fazer isso, então, pedindo admissão na Companhia de Jesus. Após algumas negativas, Afonso inicia seu noviciado como irmão em 1571. A partir de então, sua vida é simples e transparente: serviço alegre por amor a Deus. Sua maior missão se concretizou no colégio de Monte-Sião, em Palma de Maiorca. Inicialmente ajudou nas obras da construção e em seguida, sempre permaneceu encarregado da portaria do colégio: abrir, fechar, dar recados aos de dentro, levar outros aos de fora. Uma vida assim não vira monótona para aquele que sabe servir com amor. Seu próprio trabalho tornou-se oração. O trato com os outros converteu-se para ele em trato com o Senhor. Afonso foi um incomparável mestre espiritual para todos os padres e irmãos de Monte-Sião. Durante sua permanência no colégio, muitos jovens, desejosos de se tornarem jesuítas, consultavam-se em sua vocação com o irmão Rodrigues.

Por causa dos trabalhos e das enfermidades, como também por sua idade já avançada, em 31 de outubro de 1617, foi contemplar a face de Deus. Seu processo de beatificação e canonização terminou em 15 de janeiro de 1888, quando o Papa Leão XIII o declarou santo, juntamente com seu discípulo Pedro Claver e com jovem jesuíta João Berchmans. Hoje temos nele uma grande inspiração na permanente busca de Deus através da humildade e solicitude para com os irmãos e irmãs. Santo Afonso Rodrigues, rogai por nós!

 

Compartilhar
Twittar
+1