Casa MAGIS Manaus promove Exercícios Espirituais em Etapas para Jovens

em 27 de outubro de 2017 por MAGIS Brasil

“[…] Eles conseguiram fazer uma experiência bonita de se reconhecer como criatura, que continua sendo criada…”

(Marcos Venturini, SJ)

Nos dias 20, 21 e 22 de outubro, a Casa MAGIS Manaus realizou, na Casa de Retiro Monsenhor Giordano, duas etapas dos Exercícios Espirituais para Jovens (EEJ), a 1ª etapa foi orientada pelo jesuíta Marcos Venturini, sj, que atualmente colabora no Centro MAGIS Burnier, e a 2ª etapa orientada por Arthur Carvalho, sj, colaborador da Casa MAGIS Manaus.

Jovens de diversas paróquias e áreas missionárias, de quase todos os setores pastorais da arquidiocese, parceiros como a  Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) Juventudes, a Pastoral Universitária, a Oca da Juventude, uma jovem de Roraima onde inicia os trabalhos com o Programa MAGIS, além dos que estão inseridos no Grupo de Acompanhamento Vocacional Inaciano (GAVI), participaram desta edição dos EEJ. No total 17 pessoas fizeram a 1ª etapa e 7 jovens realizaram a 2ª, totalizando a participação de 24 jovens.

Tendo como orientação e prioridade que todas as pessoas que fazem parte da coordenação ou colaboram nos eixos da Casa MAGIS, possam vivenciar e aprofundar a espiritualidade inaciana que nesta edição dos 24 jovens que participaram 4 eram colaboradores da Casa, sendo que 1 fez a 1ª etapa e 3 a 2ª.

No auditório todos puderam acompanhar as orientações gerais dadas pelo Arthur Carvalho, sj, e participar da dinâmica de integração feita pela articuladora do eixo socioambiental da Casa, Lidiane de Aleluia Cristo, bem como conhecer uns aos outros e a equipe de organização dos EEJ. Após foi servido o jantar e em seguida um momento de espiritualidade.

O momento de oração comunitária na segunda noite foi diferenciada para os dois grupos, os que estavam fazendo a 1º etapa puderam participar de uma vigília com o título de “Vigília da Misericórdia!”, já os da 2ª etapa puderam fazer uma adoração ao Santíssimo Sacramento.

Para Marcos Venturini, sj, o Exercícios Espirituais fazem bem para os jovens, ressalta que é importante oferecer experiências como essa de um tempo forte de oração e de estadia consigo mesmo e com o Senhor, que os Exercícios é para os jesuítas o imperativo. “Nas partilhas ficava muito evidente, que, eles entraram na oração”, destacou Venturini.

Como mensagem Marcos diz que, “Deus é muito generoso, generoso com as pessoas, generoso com a criação toda com a terra e realmente ele insiste muito com a gente, ele não nos abandona ele mostra sinais, vai dando sinais de que vale a pena acreditar, de que vale a pena ter esperança e que vale a pena confiar nele, isso ele vai na simplicidade de uma partilha de um sorriso de um olho que se enche de lagrima por que fez uma experiência bonita  e profunda ele vai confirmando que vale a pena, que vale a pena viver e promover a vida”.

Rodrigo Fadul fez a 1ª etapa, não conhecia a metodologia dos EEJ e diz que se deixou disposto para participar e tirar um tempo para si, destaca que com a vida corrida é difícil parar e olhar para dentro de si e se reconhecer criatura e corresponsável pela criação. Para ele que nunca ficou tanto tempo dedicado a oração ressalta que a metodologia facilita a esse entendimento e a entrada na dinâmica que na vida diária é difícil.

“No início foi um pouco difícil a concentração, se desprender de tudo, mas é um processo que a gente vai aprendendo, aprendendo com essa metodologia, com silencio que é algo que ajudou e ajuda quando está refletindo…”, destacou Fadul.

A edição dos EEJ terminou com uma bonita e participativa celebração presidida pelo padra Silas Silva, sj, coordenador da Casa MAGIS Manaus.


Texto e informações: Casa MAGIS Manaus

Compartilhar
Twittar
+1