Cuidado com a Casa Comum inspira atividades do Acampamento Planta Juventude no Piauí

em 23 de outubro de 2017 por MAGIS Brasil

Durante os dias 22, 23 e 24 de setembro, em Teresina (PI), a Casa MAGIS Teresina realizou o Acampamento Planta Juventude (PlanJuv). O evento reuniu cerca de cinquenta jovens da própria capital piauiense, de Fortaleza (CE) e de Russas (CE), entre participantes e colaboradores voluntários.

A experiência aconteceu no Sítio da Escola Santo Afonso Rodriguez, situado no bairro Socopo. Os jovens acamparam em uma área seca e de pouca vegetação, com o clima excepcionalmente quente, mesmo para aqueles que já residem e são acostumados com a temperatura de Teresina. As condições externas e o contato profundo com a natureza propiciou ao grupo de participantes uma intensa imersão na experiência. Tudo é graça.

‘’Foi um tempo de aprender, vivenciar e contemplar de maneira mais profunda o cuidado com as pessoas, com os recursos naturais, com a natureza, como a Criação como Dom de Deus a nós confiada; de rezar fazendo memória dos povos ancestrais de todo o povo brasileiro: indígenas, africanos e europeus’’, nos contou Márcia Ferreira, colaboradora da Casa MAGIS Teresina.

No primeiro dia, após a organização do acampamento, montagem das barracas, e entrosamento entre os jovens, as atividades foram encerradas com um Lucernário. Oficinas com temas relacionados ao cuidado com a Casa Comum fizeram parte da rotina do segundo dia. Pela manhã, os jovens prepararam os espaços e materiais para serem utilizados no turno da tarde.

A primeira oficina foi de produção de sabão utilizando o óleo de cozinha usado, coletado desde o início de agosto pelas famílias de vários jovens da cidade. Antes da oficina contamos com a presença da mestra em química orgânica Antônia Laíres Silva, jovem da paróquia Santo Inácio de Loyola que falou sobre o impacto do descarte incorreto de óleo na natureza. A segunda oficina do dia foi a de produção de cajuína, elemento de importância cultural e ambiental para os piauienses.

Da esquerda para a direita: Oficina de produção de sabão reciclável e Lucernário

O último dia foi iniciado com a celebração eucarística, seguida do café da manhã. Logo depois foi realizado um momento formativo auxiliado pelos voluntários do Centro MAGIS Inaciano da Juventude (CIJ), Assis Filho e Ir. Vera, que trouxeram uma formação a partir da Laudato Si e do Eixo Socioambiental do Programa MAGIS Brasil. Ao final da atividade cada jovem recebeu uma muda de planta com orientações para o plantio.

Para a equipe foi significativo o acampamento acontecer em setembro, pois é o mês que marca o início da primavera em muitos lugares. Para os piauienses é tempo de acompanhar o final da floração dos ipês, é tempo de começar a colher os cajus e tempo de iniciar o período que chamamos de ‘’B-R-O BRÓ’’. No restante do ano as temperaturas ficam mais elevadas, a umidade do ar cai significativamente, e o trecho da música de Luiz Gonzaga se justifica: “terra onde o Sol brilha mais, não existem dois iguais, só conheço o meu Piauí”. É tempo dos homens e mulheres, especialmente dos municípios do interior do estado resistirem e nos ensinarem com sua história e sua força, homens e mulheres que vivem em lugares em situação de calamidade por conta da seca, mas que nunca cansam de esperar em Deus, esperar de Deus a chuva que os abençoa, alegra e traz alimento. Esses homens e mulheres serão lembrados por nós durante todo o mês de setembro e nos motivam a viver o Projeto Planta Juventude, plantando junto com os jovens nos corações uns dos outros a esperança e a fé.

Partilhas da juventude

Confira, abaixo, o depoimento de alguns dos jovens participantes do Acampamento:

“Meu nome é Davi, sou de Russas – CE. O acampamento PlanJuv  foi uma experiência incrível. Tudo foi massa, conheci pessoas super gente boa. Adquiri conhecimentos novos, com a importância que é o cuidado com o meio ambiente e também as formas de reutilizar materiais que fazem um mal, nas oficinas. Obrigado!” – Luis Davi, 16 anos de Russas – CE

“O acampamento Planjuv foi uma experiência muito linda onde sair da minha zona de conforto teve real significado nos momentos em que aprendi que posso viver em harmonia com a natureza sem precisar destruí-la. Os aprendizados com as oficinas serviram para perceber que até mesmo os gestos mais simples colaboram tanto com o meio em que vivemos, onde o óleo de cozinha que usamos e que iria ser descartado de forma errada nós podemos reaproveitar. Os momentos de mística serviu pra me fazer pensar bastante a cada temática, poder fazer a trilha e conhecer um pouco da história daqueles que aqui chegaram primeiro foi de grande reflexão. Gostei de tudo, desde o montar a barraca até o último almoço com todos juntos. Essa experiência serviu de real aprendizado na minha vida e é com enorme gratidão que parabenizo todos os envolvidos”. – Louise Emanuelly, 22 anos Paróquia Santo Inácio, Teresina – PI

“Isso foi muito significativo pra minha pessoa, pois conheci pessoas novas e legais e do bem e da paz. Galera alegre e contagiante, muito bacana mesmo. Estávamos vivendo felizes com o básico em um meio de vida natural”. – Natan Santos, 16 anos, aluno do Colégio Diocesano de Teresina – PI


Texto, fotos e informações: Casa MAGIS Teresina

Compartilhar
Twittar
+1