Quem somos

O Programa MAGIS Brasil, como Rede Inaciana de Juventude, é um serviço da Companhia de Jesus que articula, promove e acompanha ações apostólicas com jovens. Ele oferece experiências, formação e acompanhamento para os ajudar a construir um projeto de vida cheio de esperança a serviço da fé e promoção da justiça, formando homens e mulheres para os demais.

Em suas preferências apostólicas universais para a próxima década, anunciadas em fevereiro de 2019, a Companhia de Jesus assume a juventude como prioridade, comprometendo-se a “acompanhar os jovens na criação de um futuro cheio de esperança” (Preferências Apostólicas Universais da Companhia de Jesus). No Brasil, de modo particular, os jovens têm recebido atenção na ação apostólica, uma vez que a Província dos Jesuítas no Brasil já havia escolhido as juventudes como uma de suas preferências, ajudando-as na construção de seu projeto de vida, como dom e serviço aos demais.

Ao escolher os jovens como preferência apostólica, a Companhia, em sintonia com o Sínodo dos Bispos de 2018, que teve como tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, reconhece-os como um lugar teológico, onde Deus se revela e comunica sua Boa Nova ao mundo.
A juventude, além de “nos ajudar a compreender melhor esta mudança de época que estamos vivendo” (Pe. Arturo Sosa, SJ), é uma fase da vida especialmente importante para a tomada de decisões e a elaboração de projetos de futuro, dando sentido à sua existência. No entanto, o documento das preferências universais também nos chama a atenção para o fato de que ela enfrenta enormes desafios, como a pobreza, as múltiplas violências, a diminuição de oportunidades de trabalho, as múltiplas formas de discriminação, a degradação do meio ambiente etc. Tudo isso dificulta encontrar um sentido para vida e, até mesmo, aproximar-se de Deus. Por isso, a Companhia Universal nos convoca a todos a mostrar aos jovens o caminho que leva a Deus, caminho “que passa pela solidariedade com os seres humanos, para a construção de um mundo mais justo”.

Nesse sentido, o Programa MAGIS Brasil, uma ação apostólica em rede, busca oferecer aos jovens experiências, formação e acompanhamento em vista do serviço da fé e da promoção da justiça. Nesses anos de implementação do Programa, por iniciativa da Província dos Jesuítas do Brasil, confirmada agora pelas preferências universais, temos insistido na importância de criar e manter espaços abertos aos jovens, nos quais se propiciam o encontro com Deus, o aprofundamento da fé cristã, o compromisso solidário com a humanidade e com a Casa Comum e o discernimento vocacional.

 

O magis

Magis, termo em latim que quer dizer mais, maior ou melhor é algo que caracteriza a profunda experiência do amor de Deus, vivida por Santo Inácio de Loyola e transcrita por ele no livro dos Exercícios Espirituais. Diante da infinita bondade do Pai, Inácio experimentou o desejo de uma resposta que não tivesse limites de entrega. Essa total abertura à vontade de Deus crescia à medida que ele se afetava pelo Cristo e, contemplando sua vida, identificava-se com Ele e seu modo de proceder.

Assim, na espiritualidade inaciana, ser mais é uma interpelação genuína de quem, tendo conhecido internamente a Jesus, busca a radicalidade de uma vida que expressa o seguimento a Ele. É diante d´Ele que nos sentimos chamados a superar-nos, a desafiar-nos, mas também a esvaziar-nos, para responder ao imenso amor de Deus.

O magis inaciano, embora nasça do dinamismo natural que leva o ser humano a uma atitude de busca permanente, somente se realiza num modo de sentir e proceder orientado pelo desejo de seguir a Jesus. Essa atitude espiritual que conduz nossas aspirações do bom ao melhor tem como fundamento a novidade inesgotável do próprio Deus, que ama, que chama, não uma vez, mas continuamente.

Assim, a pessoa que, como Santo Inácio, deixa-se impelir pelo magis, é alguém que nunca está satisfeita com a realidade existente e que só no horizonte do Reino vislumbra um sentido de vida, como causa. É alguém que, identificado com o Cristo, sente-se movido ao serviço, desejando escolher somente o que o leva ao fim para o qual fomos criados (EE 23).

Nesse sentido, o Programa MAGIS Brasil, com seu conjunto de projetos e ações, intenciona ajudar jovens a encontrar e expressar o magis nos desafios próprios da vida juvenil contemporânea. Sua motivação primordial é conhecer, amar e seguir a Jesus Cristo, encontrando um sentido de vida, como dom e serviço.

Desejamos que tenham um coração atento para escutar os apelos do coração de Cristo, apaixonando-se pelo Reino e colocando-se em movimento na busca do mais na própria vida, na vida da Igreja e do mundo.

O magis é, ao mesmo tempo, algo que desejamos apresentar aos jovens como um projeto de vida e, também, um estilo de ação com jovens. Viver o magis nos impele (a nós jesuítas, colaboradoras e colaboradores, inspirados por Inácio) a romper com o comodismo e com o individualismo e nos anima a uma adesão sincera a um estilo de vida marcado pelo modo de proceder do Cristo.

Eixos de atuação do Programa

jovens, que está organizada em cinco Eixos de atuação. Inspirados na experiência humana e espiritual de Santo Inácio, da qual decorre a formação oferecida aos jesuítas, estes Eixos e as diversas ações que deles nascem compõem-se como um itinerário de crescimento integral, respondendo às demandas da vida juvenil e às prioridades apostólicas da Província dos Jesuítas do Brasil (BRA).

Os Eixos foram discernidos e escolhidos a partir da história e da vocação da Companhia de Jesus no trabalho com jovens, da tradição da espiritualidade inaciana, assim como das preferências apostólicas da BRA e da Companhia Universal. Dessa forma, eles traduzem a proposta que o Programa MAGIS deseja oferecer, em vista da formação de homens e mulheres para os demais.

Os Eixos se concretizam de maneira transversal e complementar, incidindo nas diversas ações promovidas pelo MAGIS Brasil e outras obras da Companhia de Jesus. Assim, as temáticas e dimensões da formação integral que eles representam devem permear suas atividades, nos âmbitos local, regional e nacional.

Para viabilizar o trabalho, dispõe-se de uma pessoa que coordena e de uma comissão para articular cada um dos Eixos. Elas buscam: assessorar o trabalho de Centros e Espaços MAGIS na respectiva frente de atuação; refletir permanentemente a temática pertinente ao Eixo; oferecer elementos para reflexões que subsidiem o trabalho com jovens; estimular a promoção de diferentes tipos de ação em cada Eixo.

A seguir, apresenta-se cada um dos Eixos do Programa MAGIS Brasil:

EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS

O Eixo dos Exercícios Espirituais deseja proporcionar uma vivência humana e espiritual profunda com a pessoa de Jesus, a qual é capaz de ressignificar o sentido da vida, bem como facilitar a experiência de Deus. Através da espiritualidade inaciana, propõe-se a jovens ultrapassar uma fé doutrinal para uma fé existencial, visando que construam seu projeto de vida fundamentado no projeto de Jesus Cristo. Para tanto, os Exercícios Espirituais em etapas para Jovens (EEJ), os Exercícios Espirituais de 8 dias e os Exercícios na Vida Cotidiana (EVC) têm lugar privilegiado nos processos de acompanhamento e formação de jovens. A espiritualidade inaciana é uma das maiores riquezas
que temos. Oferecê-la a jovens deve ser um imperativo, traduzindo-se em um serviço à Igreja. Além disso, os EEJ devem servir como instrumento privilegiado oferecido aos/às jovens que buscam discernir sua vocação.

JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL

“… tudo está interligado. Por isso, exige-se uma preocupação pelo meio ambiente, unida ao amor sincero
pelos seres humanos e a um compromisso constante com os problemas da sociedade.” (Papa Francisco, Laudato Si, nº 91)

Convencidos de que este apelo vem não somente do Papa, mas do próprio Cristo e da consciência das novas gerações, nós, do Programa MAGIS Brasil, entendemos que a Justiça Socioambiental é também eixo central da atuação apostólica junto à juventude. Essa consciência presente nos jovens nos desafia a construir novas formas de relação com o ambiente e convida à mudança de práticas pessoais e institucionais.

Conhecendo a Deus intimamente através dos Exercícios Espirituais, deixando-se interpelar pela sociedade e cultura através do Voluntariado e Inserção Sociocultural e usufruindo dos diversos recursos propiciados pela Pedagogia da Formação, o jovem é convidado, através da Justiça Socioambiental, a um compromisso efetivo com toda a criação, respondendo integralmente à sua Vocação.

Neste Eixo, destacam-se três dimensões programáticas: 1) CONHECER: estudar as problemáticas socioambientais e quais as implicações concretas das crises (ecológica, social, política…) na vida da sociedade e, portanto, na vida de jovens. 2) AMAR: ajudar jovens a se apropriarem dos valores de justiça socioambiental, desde as perspectivas intelectual, afetiva, espiritual e relacional, atentando para a integralidade do ambiente e o compromisso de Deus com sua criação, de modo particular com os mais pobres e vulneráveis. 3) SERVIR: incidir no estilo de vida das novas gerações, ampliando e fortalecendo a consciência socioambiental de modo que a pessoa jovem assuma
definitivamente o cuidado da Casa Comum em seu projeto de vida.

Reconhecer o lugar que habitamos como Casa Comum e cuidar dele é mister para que as relações de amor-comunhão a que aspiramos se concretizem. Só um amor profundo pelo mundo assim como Deus o amou, enviando seu próprio filho, é capaz de restabelecer a justiça socioambiental, isto é, garantir a equidade nas relações entre desenvolvimento humano e preservação ambiental.

PEDAGOGIA DA FORMAÇÃO

O carisma inaciano, além de uma mistagogia, deu origem a uma pedagogia, isto é, um modo de ensinar e de aprender. Por essa razão, entendemos que esse importante legado espiritual e educativo, iluminado pelos desafios do mundo juvenil atual, é uma fonte que orienta nossa ação formativa junto a jovens.

Sob esse enfoque pedagógico, assume-se conceitos claros de pessoa, de sociedade, de Deus e de didática. Inspirada pelos Exercícios Espirituais, a formação deve ajudar as pessoas a desenvolverem ao máximo suas potencialidades, exercerem sua liberdade, atuarem com autonomia, interpretarem o mundo em que vivem, aprofundarem os conteúdos de sua fé e comprometerem-se solidariamente com a sociedade, que inclui os demais e também todo o meio ambiente.

Assim, ao propor um itinerário de formação integral, guiado pelos Exercícios Espirituais e pela espiritualidade que deles deriva, o Programa MAGIS assume processos pedagógicos colaborativos, horizontais e críticos, que respondam aos desafios da realidade juvenil, empreendendo caminhos para formar pessoas competentes, conscientes, comprometidas e compassivas, que sejam lideranças irradiadoras na Igreja e na sociedade.

Para conceber processos de formação integral, é necessário reconhecer as especificidades da condição juvenil. Devemos, portanto, perguntar-nos constantemente: como se define juventude? Como se caracteriza sua singularidade frente a outras faixas de idade? Quais desafios e situações vividas por jovens hoje? Compreender o que é ser jovem na realidade concreta em que atuamos é fundamental para construirmos propostas formativas significativas. Porém, juntamente com isso, é vital, ainda, perguntar-nos sobre o que queremos propor à juventude e o porquê oferecer. Posto isso, será necessário adquirir clareza da pedagogia que inspira esse processo formativo, que é o nosso modo de atuar, de conviver, de aprender e de formar.

Esse Eixo, portanto, tem como tarefa permanente refletir a prática formativa que já realizamos, produzir reflexões pedagógicas e ferramentas metodológicas que ampliem nossa sensibilidade na comunicação e aproximação com o mundo juvenil e orientar processos formativos que contemplem os aspectos mais relevantes da nossa presença entre os jovens.

VOCAÇÕES

“O Senhor chama a todos a viver em plenitude.” (Jo 10,10)

Toda vocação é dom de Deus! O chamado que Deus nos faz à vida fundamenta todo o servir na alegria de viver. A Companhia de Jesus reafirma o compromisso com a Igreja, no serviço da missão de Cristo, colocando-se como corpo apostólico junto a jovens, como apoio no discernimento vocacional, para ajudá-los na construção de um projeto de vida cheio de esperança.

O discernimento vocacional é estruturado num processo de formação integral, de modo que, no Programa MAGIS Brasil, considerou-se fundamental a existência de um eixo dedicado a cuidar da dimensão vocacional de jovens à luz da fé. A vocação cristã é um chamado ao seguimento a Jesus, seja ele realizado através do laicato, do ministério sacerdotal ou da vida religiosa consagrada.

Os projetos do Programa MAGIS Brasil são instrumentos de animação vocacional que conduzem o jovem a buscar o sentido da vida e seu lugar na construção do Reino. Suas ações provocam os jovens a aprofundar a fé, comprometendo-se com o projeto de vida de Jesus. Assim, são desencadeados processos que levam à construção do projeto de vida pessoal, iluminado pelos apelos do chamado do Jovem de Nazaré.

Dentre os jovens inquietos vocacionalmente, os rapazes que sentem o desejo de conhecer e aprofundar a vocação à Companhia de Jesus são acompanhados individualmente ou em grupo (Grupo de Acompanhamento Vocacional Inaciano – GAVI). O processo do acompanhamento é personalizado e o tempo de duração depende da caminhada de cada jovem em particular.

Quando o processo do discernimento está aprofundado, o rapaz é convidado a dar mais um passo, ingressando no Plano de Candidatos ao Noviciado da Companhia de Jesus. O Plano de Candidatos é um tempo mais aprofundado do discernimento vocacional, onde o jovem passa a morar numa comunidade de jesuítas, partilhando o pão e a missão.

O eixo Vocações é coordenado pelo secretário de juventude e vocações, com a colaboração do coordenador do Plano de Candidatos ao Noviciado da Companhia de Jesus e uma comissão para animar e acompanhar os jovens.

VOLUNTARIADO E INSERÇÃO SOCIOCULTURAL

Santo Inácio propõe que quem faz os Exercícios Espirituais, ao concluir a experiência, confronte a eleição feita por meio de experimentos. Através deles, aprende-se mais sobre a própria vocação ao perceber como se reage a diferentes situações: no meio dos empobrecidos, dos doentes, à frente de uma assembleia etc. Por isso, ao lado da experiência dos Exercícios Espirituais, colocamos o Eixo Voluntariado e Inserção Sociocultural como parte fundamental da formação que queremos oferecer.

Esse eixo assume para si a tarefa permanente de cultivar e propor sentidos éticos e de justiça para a missão com jovens, no cuidado solidário com a vida, com os esquecidos, com o meio ambiente e no contato com a diversidade cultural. Desejamos que jovens encontrem no voluntariado uma forma de se somarem ao “serviço da fé e a promoção da justiça” e de assumirem, assim, novos elementos para seu próprio projeto de vida, a partir do serviço aos demais, superando o individualismo que rege as relações humanas em nossa atual sociedade.

O que identifica a experiência de voluntariado e de inserção sociocultural no Programa MAGIS é que ela acontece nas fronteiras, sejam elas geográficas, econômicas, sociais ou existenciais; são experiências que ocorrem onde outros não querem ou não podem ir. Através deste eixo, desejamos que jovens, inspirados por uma fé encarnada, relacionem-se com diferenças culturais, religiosas, sociais e eclesiais de forma compassiva e comprometida.

Trata-se, portanto, do desejo de formar pessoas capazes de se comprometerem com a transformação do mundo e de reconhecerem os e as jovens como sujeitos imprescindíveis na concretização do projeto de Jesus. Assim, esse eixo deve atentar ainda às realidades de jovens que sofrem violações de direitos.

Clique aqui para conhecer o Diretório do Programa MAGIS Brasil e saber mais.

Compartilhar
Twittar
+1