Impelidos pelo amor de Jesus Cristo, partimos em missão

em 2 de novembro de 2021 por MAGIS Brasil

No segundo dia do caminho que percorremos com os jesuítas de vida notória, tendo meditado as importantes figuras de São Pedro Fabro e Pe. Jerônimo Nadal, contemplamos hoje as vidas de São Pedro Canísio e do Pe. Manuel da Nóbrega, jesuítas que viveram em uma época semelhante, mas estavam inseridos em ambientes diferentes de missão: São Pedro Canísio dedicava-se ao revigoramento da fé cristã católica frente aos avanços da Reforma Luterana nos países de língua germânica, ao passo que o Pe. Manuel da Nóbrega, enviado junto com primeiro governador geral do Brasil, Tomé de Souza, para conhecer o “Novo Mundo”, liderava a primeira missão jesuíta na América, tendo atuado fortemente na propagação da fé cristã no Brasil.

Clique aqui para fazer o download do segundo episódio.

Embora as missões desses jesuítas tivessem particularidades, eles encontravam no amor a Jesus Cristo, que os impelia à Missão, um ponto de intersecção. No centro de suas vidas estava o Senhor, que os concedia a graça de encarnar no cotidiano o Ser Jesuíta de forma autêntica. O Ser Contemplativo na Ação.

Assim como Santo Inácio, aprenderam a ver “Deus em todas as coisas e todas as coisas em Deus”.

Prepare-se para o encontro com Jesus. Busque um lugar tranquilo e agradável, que o ajude a se encontrar com o Divino Amigo. Encontre uma posição corporal confortável para iniciarmos o nosso diálogo com o Senhor. Tome consciência de estar na presença de Deus e faça com devoção o sinal da cruz. Com a ciência desta presença, peça ao Senhor para que todos os seus desejos, pensamentos e sentimentos estejam direcionados unicamente para o Seu louvor e serviço.

Pedido de graça

Senhor Jesus, nós te pedimos que a muitos escolhas e chames, que a muitos chames e envies, conforme tua vontade, para trabalhar pela Igreja em tua Companhia. Pouco ainda fazemos e tanto mais poderíamos fazer, se não fosse nossa fraqueza nossa omissão. Por isso, Senhor Jesus, fica sempre à frente na história de nossa vida e na daqueles que escolheste para teu serviço, para que não deixe de realizar, por negligência nossa, a totalidade do teu projeto de amor. Amém.

Texto Bíblico | Lucas 10, 1 – 11

Reflexão

São Pedro Canísio e Pe. Manuel de Nóbrega, duas personagens que marcaram o peregrinar da Igreja no mundo. O primeiro se tornou o defensor arraigado da fé e o segundo se tornou o primeiro apóstolo da América, o grande missionário da terra brasileira.

Esses dois grandes homens da Companhia de Jesus, a exemplo do relatado no evangelho, foram enviados para testemunhar Cristo no mundo. Viveram suas vocações semeando o amor e construindo o Reino de Deus em realidades diversas, impulsionados pela vontade de servir a Deus, que se tornara o centro de suas vidas, o Senhor de suas histórias.

O Papa emérito Bento XVI, na audiência geral de 9 de fevereiro de 2011, afirmou que “é sempre atual e de valor permanente o exemplo que são Pedro Canísio nos deixou, não somente nas suas obras, mas sobretudo com a sua vida. Ele ensina com clareza que o ministério apostólico só é incisivo e produz frutos de salvação nos corações, se o pregador for testemunha pessoal de Jesus e souber ser instrumento à sua disposição, unido intimamente a Ele pela fé no seu Evangelho e na sua Igreja, por uma vida moralmente coerente e por uma prece incessante como o amor. E isto é válido para cada cristão que quiser viver com empenhamento e fidelidade a sua adesão a Cristo”.

A partir da intimidade com Cristo e do seu amor profundo pelo seu Mestre, São Pedro Canísio é impelido para a Missão. A sua espiritualidade não o atrofia, mas o inquieta a sair do casulo do comodismo e da superficialidade da Fé.

São Pedro Canísio tinha uma “fidelidade à obra que não conhecia quaisquer desejos próprios e não aspirava por um desdobramento da personalidade, imbuiu todas as suas relações com Deus e a sua oração” (P. B. Schneider, SJ).

Como Deus sempre suscita diversos luzeiros, no velho mundo ficou São Pedro Canísio e fora enviado para o Brasil, Padre Manuel da Nóbrega. Sendo ele o primeiro apóstolo do Brasil, teve à sua frente realidades desafiadoras. Não é em vão que Cristo em seu evangelho diz que “Ide, eis que vos envio como cordeiros entre lobos”.

De fato, esse português, juntamente com seus companheiros, evangelizou e defendeu contra os impulsos desordenados dos colonizadores os habitantes originários das terras onde chegaram.

Padre Manuel da Nóbrega tantas vezes, por amor a Cristo e ao seu Reino, se opôs contra os arroubos dos seus compatriotas, sempre alimentado por uma viva espiritualidade que o inquietava a construir o Reino de Deus por meio da vivência com as comunidades nativas, a educação e a inculturação da mensagem evangélica.

São Pedro Canísio e Padre Manuel da Nóbrega, enamorados por Jesus Cristo, não resistiram ao chamado e seguiram o Mestre. A intimidade com o Senhor era o principal e a ação missionária, que era encarnada na vida de ambos, era consequência desta vivência evangélica, nos recordando que o centro de toda vocação, seu princípio e seu fim, é a pessoa de Jesus Cristo.

Provocações

  • São Pedro Canísio e Pe. Manuel da Nóbrega viveram uma espiritualidade encarnada. Jesus Cristo era o centro de suas vidas e das suas ações apostólicas. Quais as motivações que surgem em minha caminhada vocacional?
  • Quais os apelos e moções que surgem a partir do exemplo destes dois jesuítas?
  • Estou aberto para responder ao chamado de Deus e encarná-lo em minha vida?

Revisão

Recordo o meu encontro com Deus. Anoto o que foi mais importante na oração: texto mais significativo (palavras, frases e imagens); pensamentos predominantes; questionamentos; os sentimentos de consolação e desolação; se houve apelos e como me senti diante deles.

Compartilhar
Twittar
+1