Secretário-geral do Sínodo dos Bispos dá entrevista sobre a primeira fase da Assembleia que se conclui nesta terça-feira (9), no Vaticano: “queremos dar espaço suficiente seja na Igreja, seja na sociedade e no mundo da política e da economia”, afirma o cardeal.

Hoje se conclui a primeira fase dos trabalhos do Sínodo dos Bispos, dedicado aos jovens, que começou há uma semana no Vaticano. As três fases correspondem às partes do Instrumentum Laboris que é a referência da Assembleia, por conter a síntese de testemunhos, reflexões e demandas provenientes de diferentes partes do mundo.

“ Os jovens não veem um futuro.
E nós queremos dar-lhes esperança. ”

A primeira parte do Documento de Trabalho foi de reconhecimento, com a Igreja “escutando” a realidade, como explica o secretário-geral do Sínodo, Cardeal Lorenzo Baldisseri: “Este é o momento em que os Padres apresentam os relatórios ao público, porque já estão efetivamente publicados a todos os círculos menores, entre os grupos de trabalho.

A segunda fase de interpretação será feita “por uma comissão de integração do Instrumentum Laboris, inicialmente de caráter provisório, mas fundamentalmente para ver como os Padres Sinodais interpretam o texto-base. Todos procedimentos do Sínodo estão regulamentados para facilitar os debates e a troca de opiniões, de modo que possa emergir a voz das Igrejas espalhadas pelo mundo ao refletir a realidade atual da juventude. Estamos dentro deste grande tema que é global e não como uma forma, mas uma indicação substancial da realidade de hoje em que os jovens, infelizmente, não têm espaço. Nós queremos dar espaço suficiente seja na Igreja, seja na sociedade e no mundo da política e da economia. Esses jovens, como consequência, não veem um futuro. E nós queremos dar-lhes esperança”, finaliza Baldisseri.

Continuamos em oração

Convidamos toda rede inaciana de juventude do Programa MAGIS Brasil e também todas pessoas ligadas às diversas juventudes no país a colocar o Sínodo em suas orações durante o período em que ele acontece:

Oração Pelo Sínodo dos Bispos 2018 
“Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”

Senhor Jesus, a tua Igreja a caminho do Sínodo dirige o olhar a todos os jovens do mundo. Pedimos-te que, com coragem, assumam a própria vida, olhem para as realidades mais bonitas e mais profundas e conservem sempre um coração livre.

Acompanhados por guias sábios e generosos, ajuda-os a responder à chamada que Tu diriges a cada um deles, para realizar o próprio projeto de vida e alcançar a felicidade. Mantém aberto o seu coração aos grandes sonhos tornando-os atentos ao bem dos irmãos.

Como o Discípulo amado, também eles permaneçam ao pé da Cruz para acolher a tua Mãe, recebendo-a como um dom de ti. Sejam testemunhas da tua Ressurreição e saibam reconhecer-te vivo ao lado deles anunciando com alegria que Tu és o Senhor.

Reflexão: trecho do 2º capítulo do Documento Preparatório para o Sínodo dos Bispos 2018

Através do percurso deste Sínodo, a Igreja quer reiterar o seu desejo de encontrar, acompanhar e cuidar de cada jovem, sem exceção. Não podemos nem queremos abandoná-los às formas de solidão e de exclusão às quais o mundo os expõe. Que a sua vida seja uma boa experiência, que não se percam ao longo de caminhos de violência ou de morte, que a desilusão não os aprisione na alienação: tudo isto não pode deixar de ser uma forte solicitude de quantos foram gerados para a vida e para a fé, conscientes de ter recebido um grande dom“.

 

Fonte: Vatican News | A Santa Sé

Compartilhar.

Deixe uma resposta